Blog • 28, Jul 2018

Quando você vai a um médico, você leva o diagnóstico do caso com você? Quando um cirurgião esta operando alguém sob a sua responsabilidade, você lhe passa orientações sobre a forma de fazer isso? Discute  outras formas que você imaginou? Espero sinceramente que a resposta a estas perguntas tenha sido um categórico não.

Quado falamos de um profissional de arquitetura ou construção, estamos falando de alguém que estudou no mínimo 5 longos anos , fora a experiência adquirida em anos de prática profissional. Infelizmente, é muito comum o surgimento em nossos escritórios, de clientes com revistas de decoração ou fotos da casa de amigos, com aquele velho discurso -“eu sei exatamente o que eu quero, basta você desenhar para mim…”. Do mesmo modo, não é incomum clientes que se dirigem diretamente aos operários da obra, passando instruções e o que é pior, passando também por cima de determinações do profissional responsável pela obra, o que além de temerário é bastante desrespeitoso.

É claro que estamos falando aqui de profissionais competentes, e para escolhe-los, basta solicitar seus portfólios e informar-se com antigos clientes sobre a sua idoneidade, performance e competência. Esta prática aliás, deveria ser observada na contratação de qualquer indivíduo ou empresa, não importa de que categoria profissional não acha? Nas conversas preliminares, observe se o arquiteto fala menos do que escuta, pois sua obrigação é entender o seu gosto e necessidades, e leva-los sempre em conta na hora de oferecer soluções. Também é bom ser claro quanto ao que cabe no seu bolso, sob o risco de receber algo maravilhoso, mas inviável para as suas finanças. Uma vez feito isso, relaxe e aguarde as idéias que lhe serão propostas. Na maioria absoluta dos casos, você ficará surpreso com a qualidade das soluções que surgirão, de forma geral muito superiores as utilizadas na casa dos seus amigos, pelo simples fato de terem sido desenvolvidas especificamente para você.

Quanto a escolha do responsável pela execução, a receita é praticamente a mesma. Basta pegar referências sólidas a respeito de quem ira contratar, ser bastante claro quanto a suas expectativas e necessidades, e por fim, confiar na categoria e capacitação de quem tem a profissão como meio de vida e não como um hobby.

Agora sim você esta preparado para fazer a parte mais importante de uma construção: Saber escolher quem ira assessora-lo.

A CIAC atua desde 1987 nos segmentos, residencial, comercial e corporativo e tem muito a lhe oferecer. Precisando, conte conosco!